É necessário entender o autismo, diz Pier Petruzziello

Autor de dois projetos de lei que tratam do autismo, o vereador Pier Petruzziello destacou nesta segunda-feira, 2, a importância da visibilidade para questões que envolvem o TEA (transtorno do espectro autista). “Hoje, 2 de abril, é o dia internacional do autismo e estamos trabalhando em conjunto com a prefeitura e várias entidades para divulgar a importância da informação sobre o autismo. O autismo não é uma doença, não é sentença”, disse Pietruzziello.

“Se fizermos o diagnóstico precoce até três anos, em que pese do autismo não ter cura, a chance de evolução é muito grande. Temos que informar, estudar, destacar a importância de uma semana como esta na imprensa e nas redes sociais. Todas ações que podemos fazer diminuem o preconceito e informa à respeito desta deficiência”, completa Pietruzziello.

Desde 2012, com a lei que ficou conhecida como Berenice Piana, o autismo finalmente passou a ser reconhecido como uma deficiência, dando o direito aos autistas de usufruírem de outras leis que amparam a pessoa com deficiência.

Na Câmara dos Vereadores, Petruziello é autor da lei municipal que criou a semana de conscientização sobre o autismo. E da lei do diagnóstico precoce que alterou o código de saúde municipal e tornou obrigatório a aplicação de testes que identificam o transtorno para crianças de até 3 anos. “O diagnóstico precoce aumenta em 80% a capacidade de desenvolvimento da criança”, disse Petruzziello.

A semana de conscientização do autismo abriu espaço no calendário municipal para fomentar discussões sobre o tema nos mais diversos ambientes. A semana acontece próxima ao dia 2 de abril e soma-se aos esforços da data proposta pela ONU como Dia Internacional da Conscientização do Autismo. “Precisamos gerar debate, informar. No ponto que estamos, é importante promover a capacitação de agentes públicos, educadores e familiares, que nem sempre conhecem ou sabem como conviver com o transtorno”, disse Petruzziello.

Além disso, uma parceria fomentada pelo vereador, o Instituto Ico Project e a prefeitura resultou no lançamento, no início de março, de um programa desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde e pela Fundação Americana Autism Speaks que vai capacitar pais e cuidadores de crianças com autismo entre 2 a 9 anos.

As atividades da semana do autismo começaram nesta segunda-feira na Boca Maldita, prosseguem com a iluminação azul em pontos turísticos de Curitiba, como o Jardim Botânico, Arena da Baixada e o Centro Israelita do Paraná e terminam no próximo domingo, 8, no Parque Barigui. A programação no Parque Barigui, organizada pela União de Pais Pelo Autismo, a programação inclui aulas de ginástica, caminhada, apresentações culturais e musicais, recreação infantil e atividades de psicomotricidade.

Categorias:Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s